Que experiência maravilhosa!


Experiência do BooKafé Bonfim
 
 
Esteve no BooKafé no dia 10 de outubro o Sr. Paulo. Ele entrou, e naquele momento havia muitas pessoas sendo atendidas, se aproximou e foi direto ao assunto: " Vim aqui para voce orar por mim".
 
Pedi que esperasse um pouco e terminando de atender os outros clientes eu daria atenção a ele. Isso demorou uns 30 minutos pois pela manhã fico sozinho. Quando estávamos apenas eu e ele, fechei a porta e oramos. Ele invocou o nome do Senhor e confessou que não orava há muito empo.
 
Sua história:
"Ele é de Minas Gerais, filho de pastor que o decepcionou pois falava algo no púlpito mas em casa era diferente. Por essa causa era desiludido com a igreja.
Ele voltava do Paraná de uma viagem à negócio. Perto de Baurú teve um AVC dentro do ônibus, foi socorrido por um passageiro que era um químico que o acompanhou durante o atendimento no hospital. Os médicos disseram que por um milagre ele estava apenas com uma sequela na fala que iria recuperar logo. Esse químico o levou numa palestra e o apresentou como alguém que tinha escapado de um grave acidente por milagre.
Ele viajava sozinho e estava triste e este incidente piorou seu ânimo. Se estivesse em sua cidade ele teria amigos para ajudá-lo, dinheiro pois é um sitiante, mas ali não poderia nem mesmo telefonar para a esposa e falar o que aconteceu. Ela é doente e eles tem uma filha portadora de necessidades especiais.
Ele disse que uma dor profunda inundava seu ser, mas quando ele ouviu sobre invocar o nome do Senhor e leu no alimento diário a página sobre invocar pela manhã, foi avivado e encorajado.
No caminho até São Carlos, sentiu vontade de se matar. Pensou em ir ao banheiro e tomar todo o remédio receitado para recuperar do AVC de uma só vez, mas ao entrar no banheiro "trombou" com uma pessoa e todo o remédio caiu no chão. Agora ele sabe que Deus não permitiu e estava cuidando dele.
Na rodoviária de São Carlos enquanto aguardava ônibus para Ribeirão uma mulher se aproximou, percebeu sua tristeza e lhe disse que ela estava "curada" porque alguém falou do Bookafé pra ela. Ali encontrou pessoas que oraram por ela e agora ela invocava o nome do senhor. Ao saber que ele vinha para Ribeirão, insistiu que ele parasse em Bonfim que certamente alguém iria ajudá-lo.
Durante a viagem se informou com o motorista da empresa Cruz que disse saber onde era mas nunca tinha entrado. Entendam irmãos, durante a viagem ele veio falando com as pessoas sobre o BooKafé.
Chegando em Bonfim ele não conseguia achar-nos, talvez porque procurasse um templo ou um salão de reuniões, até que com ajuda de um policial ele chegou até nós.
 
Depois de orarmos eu reabri o BooKafé e mesmo com interrupções tivemos uma longa conversa. No final ele disse enfaticamente: "Este lugar só pode ser de Deus, somente Ele poderia ter uma ideia como esta".
 
Nos despedimos e ele saiu feliz.
 
Lucio